quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

A Dor Por Trás Da Sua Ansiedade



Estou aqui sentada na cama com você do meu lado, dormindo, pois esse é o único jeito de te ver “calmo”.
Poderia dizer muitas coisas bonitas, enaltecer detalhes, sobre como você fica fofinho quando está perdido procurando uma camisa pra vestir antes de sair de casa. Com as bochechas coradas.
Mas não tem nada de beleza nisso.
Pelo contrário. Esse é apenas um dos imensos sinais da sua ansiedade.

Te ver agitado me causa aflição.
Tem ideia de como quero tirar essa dor de dentro de você?
No começo era assustador, sempre tive medo do que poderia acontecer, em que lugar suas crises iriam te levar.
Bom, não nos conhecemos a tanto tempo assim, mas é tempo suficiente pra saber que existe aqui um problema. E querendo ou não, me afeta tanto quanto a você.

Fico procurando formas e métodos para te ajudar.
Quantas vezes me perdi em meios de artigos na internet, em busca dos sintomas, causas e soluções para ansiedade?
E agora estou aqui, sentada do ao seu lado, me perguntando “o que eu posso fazer? E por mais que lute contra, por que não consigo expelir a sensação de inutilidade na sua vida?”
É patético! É triste!
Percebi que estou chorando, não costumo demonstrar isso a você, mas em algum momento do dia isso iria acontecer.
Com todo cuidado do mundo, entrelaço meus dedos nos seus cabelos, e desejo aos Céus para que isso passe, que esteja melhor quando acordar.
Preciso saber que estará em paz, pois dessa forma eu também estarei em paz.