quinta-feira, 12 de março de 2015

Aqueles Desencontros Que Dão Certo...



Segunda feira. 20hrs da noite. Linda estava sentada lendo. Mas ai em meio a leitura ela fica perdida em devaneios e de repente se vê em um universo totalmente paralelo e começa a pensar na última vez que se apaixonou de verdade ( não que as outras duas vezes ouve ausência sentimentos verdadeiros mas enfim) ela tinha 16 anos. Nunca namorou (bom agora ela tem 18 e até hoje não namorou) ele era o seu melhor amigo, foi estranho porque a atenção que ela recebia era algo que nunca tinha recebido de ninguém! Linda sempre foi a garota que cedia seu tempo ( e seus ouvidos) para suas amizades. Não que ninguém retribuía, só não o faziam da mesma forma que ela. 

Então de repente apareceu Ricardo ( na verdade eles já se conheciam mas nunca foram muito próximos) e começou a conversar e ser solidário de uma forma que nunca foram com ela. 
OK... Ela aceitou a ajuda afinal em menos de dois meses "sofreu duas perdas" e oque ela menos precisava agora era estar sozinha. 

Só vou deixar claro uma coisa : Linda nunca foi de rodeios e joguinhos. Se realmente estava sentindo algo ( mas só se tivesse muita certeza) falava com o cara... Assim... Sem joguinhos! Dessa forma ela saberia se deveria ou não continuar a "investir" no tal garoto.

 Voltando... Alguns meses passaram e amizade deles virou algo novo e muito gostoso de se viver. Ela estava empolgada com seu novo amigo. Porém sem perceber, começou a pensar muito em Ricardo. 
Já não ouvia certas músicas apenas por ouvir e sim por ficar o dia todo idealizando um verdadeiro comercial de margarina onde o casal é verdadeiramente feliz e no fim ninguém lava a louça ( sonho um pouco alto). 
Quando tinha planos de mudanças ou decisões para tomar, sempre pedia a opinião dele e ouvia com clareza a cada palavra. 

Concluiu então oque muitos a sua volta já haviam notado. Realmente ... Não era apenas amizade ( pelo menos não da parte dela). 
Depois de muitos dias pensando, resolveu conversar esclarecer as coisas. 

Ricardo ficou muito assustado! Porém Linda afirmou com todas as letras que só falara aquilo por motivos de que não acha certo a ideia de se remoer e ficar guardando um sentimento tao bom pra si mesma, com medo de arriscar algumas palavras e ver no que ia dar. Não era sua intenção pedir ninguém em namoro mas sim, esclarecer os fatos de que ELA ESTAVA APAIXONADA! O garoto então acalmou os nervos e viu que não tinha necessidade de se esconder ou fugir.

 Na mesma conversa deixou claro que só a via como um amiga de verdade. Mas que nada impedia os dois de num futuro próximo terem um relacionamento. Então ele sugeriu... "Vamos nos conhecer... Quem sabe né?" 

Conversas vem e vão... E eles descobriram que não havia chance daquilo progredir. Até tentaram mas a vida lhes apresentou pessoas das quais queriam compartilhar suas vidas com elas. 

As feridas em Linda foram de grande ensino. Percebera o quanto tinha amadurecido ... A começar pela forma como driblou suas emoções e sentimentos diante da situação em Ricardo a deixou. 
Foi triste mas hoje ela agradece por não ter dado certo (pois é... Eita surpresa!) 
Desde então tem focado nos seus sonhos ( não que antes tinham deixado de lado) e até começou a correr atrás deles. 

É clichê e frustrante dizer isso, mas algumas dores e crises de choros nos fazem bem. A gente aprende a se reinventar e crescer em todos os aspectos. Linda é uma garota que soube fazer isso... E muito bem!